fechar busca

O Paul O’Gorman Building, pertencente a UCL Cancer Institute, se encontra na Huntley Street. Ele possui cerca de 7.000 m², dividos em cinco andares.

O prédio comporta um laboratório de última geração, que possui cerca de 4.500 m², com capacidade de aproximadamente 350 cientistas.

As áreas de pesquisas são divididas em duas partes, uma delas direcionada a pesquisa laboratorial prática e outra a pesquisa escrita, separando assim o local onde são feitas as análises, do outro onde os resultados e as informações serão compartilhadas.

A inspiração para o conceito que levou ao design do projeto, veio a partir de imagens obtidas pelas próprias pesquisas sobre o câncer como, por exemplo, a de células e cromossomos.

Sua fachada é composta por persianas externas feitas de terracota, com sua estrutura em aço inoxidável. Elas são fixas, no entanto, foram posicionadas de forma que sempre bloqueiem 50% da energia solar. O design dos paineis, foi inspirado nas ondas eletromagnéticas.

O nome do instituto foi dado por causa de um garoto de apenas 14 anos, chamado Paul O’Gorman, o qual foi diagnosticado um quadro de leucemia três meses antes de seu falecimento.

Antes de sua morte, Paul fez com que seus pais prometessem que ajudariam outras crianças com a mesma doença, pois ficara chocado com o sofrimento que ela pode causar a uma pessoa, mas ao mesmo tempo, quão corajosa e determinada esta permanece.

A família do garoto fez campanhas para arrecadar fundos para pesquisas contra a doença, obtendo grande sucesso e dando continuidade ao desejo dele.

Prêmio:

2009 RIBA Award

Uso

educação

Cidade

Londres

Arquiteto

Nicholas Grimshaw & Partners

Fotógrafo