fechar busca

O K-Museum, localizado em Tóquio, foi um projeto cuja intenção era representar a infraestrutura da cidade em si, em uma construção.

Cada detalhe da construção representa uma característica da cidade e toda a evolução alcançada no decorrer dos anos, desde o início de sua formação.

Algumas características tornam tal princípio explícito, como por exemplo a junção de pequenos elementos que mostram a visão de diversidade, um dos elementos que descrevem a cidade, que pode ser visto no lado externo do museu, por conta dos diversos materiais, como o concreto, material espelhado, orifícios que quando iluminados durante a noite ganham destaque, que causam a sensação de uma grande variedade de texturas. Outras características são o contraste, também por conta dos materiais usados, evolução, de maneira que alguns materiais de acabamento foram desenvolvidos especialmente para esta construção em específico e a tecnologia em si, que foi usada na elaboração de modelos tridimensionais, que auxiliaram na construção.

Seu entorno é composto por uma espécie de piso ondulado dando a impressão de tridimensionalidade, feito de granito preto polido e ladrilhos. Do lado externono museu há uma escultura entitulada “Touching the Wind / Fiber Wave”, feita de fibra de carbono.

Há exploração do conceito de permutabilidade na arquitetura desta construção, que ocorre por meio da presença repetida de alguns materiais tanto interna quanto externamente.

Uso

expo

Cidade

Tóquio

Arquiteto

Makoto Sei Watanabe

Fotógrafo