fechar busca

A casa de James Charnley, projetada por Frank Lloyd Wright, está localizada em Chicago. Atualmente é chamada de Charnley-Persky House Museum.

Ela é considerada um dos marcos da arquitetura moderna, pois na época em que foi construída, durante a Era Vitoriana, esta não seguia os padrões encontrados nas demais construções ao seu redor.

A residência foi feita para a a Família Charnley, James Charnley, sua esposa Helen e seus três filhos, os quais apenas um, Douglas, atingiu a maioridade. A família morou no local por alguns anos, até que se mudaram para Carolina do Sul, onde James faleceu. Após o ocorrido, a mulher e o filho passaram a viver o resto de suas vidas na Europa, onde acredita-se que ambos faleceram em 1927, não sobrando então nenhum descendente dos Charnley.

Em 1911, a casa foi vendida para Redmond Stephens, que a vendeu em 1918, para James Waller, que residiu no local por duas gerações.

Em 1970, a casa foi comprada por Lowell Wohlfiel, que fez sua primeira restauração. A segunda foi feita após a venda para a firma de arquitetura de Skidmore, Owings and Merrill, que deram novamente à construção sua original aparência, a de 1892.

Em 1995, ela foi comprada por Seymour Persky, que a doou para a Society of Architectural Historians, tornando-a pública e aberta para visitação desde então.

Sua fachada é composta por tijolos e limestone. A residência possui três andares e sua principal atração interna é o átrio central, que ocupa os três andares, onde no topo há uma claraboia que permite a iluminação natural da casa. Nele há dois cômodos por andar, sendo que no primeiro andar há uma biblioteca, e a sala de jantar e nos dois acima, há dois quartos em cada um deles, cada um possuindo seu próprio banheiro. Fora os banheiros dos quartos, há mais dois lavabos. Originalmente, a cozinha ficava no andar do porão.

No decorrer do local, há diversos painéis feitos de madeira de carvalho. Além de seu sistema de aquecimento central, há mais seis lareiras, que foram revestidas de mosaico e mármore.

Uso

habitação

Cidade

Chicago

Arquiteto

Frank Lloyd Wright

Fotógrafo