fechar busca

Considerado o coração da Soho Street, ficando na esquina entre a Berwick Street e a Broadwick Street, a Broadwick House ocupa cerca de 4000 metros quadrados.

A construção possui dois níveis de transparência, um no primeiro e outro no último andar, permitindo a vizualização de todo o entorno da “ilha”, com passagem para pedestres nos quatro lados do prédio.

Outra questão é a grande curvatura da cobertura, que comporta um espaço de pé-direito duplo, mediando duas diferentes escalas urbanas.

Uma das principais preocupações do projeto era a de tentar causar o menor impacto possível sobre as ruas ao seu redor, criando assim uma transição apropriada dentro das escalas dos demais prédios da área.

O projeto foi idealizado tomando todos os cuidados em relação à sustentabilidade, tendo o consumo de energia como principal item em seu briefing. Há também o uso de um sistema de captação de água e vidros ofuscados, que permitem a entrada de luz natural adequada, dando privacidade ao mesmo tempo que possibilita uma visão do lado interno ao externo.

Em termos de flexibilidade, podemos dizer que o prédio foi feio sob medida a todos os tipos de locatários, atendendo a qualquer tipo de demanda do mercado.

A inclusão do público no espaço, serve de auxílio ao entrosamento da construção com o resto das ruas movimentadas, adaptando-o com mais facilidade ao espaço no qual foi construído.

O prédio sedia o stúdio de design da Ford Motor Company de Londres.

Prêmios:

2004 Civic Trust Award – Commendation

2003 RIBA Awards

2001 Estates Gazette Architecture Award

Uso

comercial

Cidade

Londres

Arquiteto

Richard Rogers

Fotógrafo